Bug Box

Qualidade e Testes de software

Integração da gestão de testes e defeitos: Redmine & Impasse

 

Este post tem o objetivo de demonstrar brevemente, como utilizar o Redmine para gestão de testes e defeitos integrado.

No entanto, pode ser questionado: “Mas o Testlink faz integração com vários tipos de bugtrackings…”, pois então, não se trata do mesmo tipo…

 

A integração que as ferramentas oferecem, geralmente é relacionar os defeitos (via algum tipo de link) para que possam ser acessados de maneira mais fácil, além de gerar relatórios gerenciais informando sobre a quantidade e\ou status dos mesmos.

Utilizando o Redmine, não só se tem estes links e relatórios, como também, através da própria ferramenta os defeitos são cadastrados e gerenciados.

Ao longo da minha experiencia profissional, sempre procurei sanar os problemas na utilização do Testlink com relação aos seguintes aspectos:

  • Projetos de curta duração, sem a necessidade da geração de documentação extensa e detalhada;
  • Utilização de várias ferramentas: Uma para gestão de testes, Outra para gestão de defeitos, outra para gestão de projetos, planilhas do excel para gerenciar, etc;
  • Demandas simples, mas com necessidade de um controle eficaz e igualmente simples.

A utilização dos demais softwares difundidos no mercado sempre foi de grande valia, no entanto, perdiam com o que parece ser uma vantagem: sua robustez. Os softwares tem inúmeros recursos, os quais em alguns casos, tornaram-se empecilhos para chegar a um resultado rápido.

 

1.       Conhecendo um pouco o Redmine

 

O Redmine trata-se de um software de código aberto e liberado sob os termos da GNU General Public License v2 (GPL). Desenvolvido usando o Ruby on Rails, ele é multi-plataforma e  suporta mais de um tipo de bancos de dados.

O seu objetivo principal é o gerenciamento de projetos, no entanto, este post trata individualmente do gerenciamento de defeitos e testes.

Ele contém calendários, graficos de Gantt, e uma gama diversificada de plugins, os quais são desenvolvidos pela comunidade e disponibilizados na página oficial da ferramenta.

Sendo ele multi-plataforma, existem formas diferenciadas de instalação e configuração. Neste post ele será configurado\instalado no Windows 7, utilizando o pacote Bitnami, que é uma “mão na roda” para que quer instalar sem mais complicações.

Abaixo, links para mais informações sobre download\instalação\configuração da ferramenta:

 

2.       Conhecendo um pouco o Impasse

 

O Impasse é um plugin para o Redmine, desenvolvido por Yoshitaka Kawashima, o qual tive o imenso prazer de realizar alguns contatos sobre esta ferramenta.

A sua utilização assemelha-se ao Testlink em alguns aspectos, contudo, apresenta uma enorme simplicidade na elaboração, execução e controle dos testes.

Ela possui os seguintes recursos:

  • Cadastros de suites e casos de teste;
  • Cadastro de planos de testes por versão;
  • Atribuição de casos de teste para testers;
  • Execução dos testes e reporte de defeitos;
  • Links de navegação  caso de teste-> defeito e vice-versa;
  • Relatórios gerenciais, como:
    • Percetual realizado dos testes;
    • Percentual de defeitos;
    • Defeitos abertos X Defeitos finalizados;
    • Progressão dos testes (previsto x realizados);
    • Testes executados por tester.

Abaixo, links para mais informações sobre download\instalação\configuração do plugin:

 

3.       Utilizando o Impasse
.
Após instalados o Redmine e o plugin Impasse, é hora de iniciar a sua utilização. Para isso, foram divididos em etapas:
  1. Configurar o tipo de tarefa, e campos personalizados para reportar os defeitos;
  2. Criação do projeto e configuração o plugin, para que reconheça o tipo de tarefa;
  3. Criação das suites\casos de teste;
  4. Criação do plano de testes;
  5. Atribuição dos casos de teste ao plano de teste;
  6. Atribuição dos testers que trabalharão no projeto, e quais casos de testes são responsáveis;
  7. Execução dos testes e reporte de defeitos;
  8. Monitoramento e controle, através dos relatórios.

Agora que sabemos os passos, mãos a obra!

  • Configurar o tipo de tarefa, e campos personalizados para reportar os defeitos
    • Para isso, foi criado um tipo de tarefa “Defeito”, e a ela associados campos personalizados, de acordo com a necessidade do projeto ou processo seguido pela empresa:

  • Criação do projeto e configuração o plugin, para que reconheça o tipo de tarefa padrão para reportar os defeitos

 

  •  Criação das suites\casos de teste;
    • Para criar uma nova suíte ou caso de teste, basta clicar como botão direito do mouse sobre a suíte desejada, em seguida escolher a opção, conforme a imagem a seguir:

  • Neste caso, foi criada uma nova suíte de testes:

  • Em seguida, criados os casos de teste:

  • Criação do plano de testes
    • Para isso, clicar no link “Novo plano de testes” e preencher as informações necessárias:

  • Atribuição dos casos de teste ao plano de teste
    • Para isso, basta arrastar e soltar as suítes\casos de testes que pertencem ao plano:

  • Atribuição dos testers que trabalharão no projeto, e quais casos de testes são responsáveis
    • Da mesma maneira em que foram atribuídas as suítes de testes para o plano de testes, será feita a atribuição dos testes para cada um dos integrantes da equipe de testes. No entanto, é necessário clicar no calendário, para indicar o dia em que está previsto para os testes serem executados:

    • Após todos os testes atribuídos, ficará assim:

  • Execução dos testes e reporte de defeitos
    • A tela de execução dos casos de testes é a seguinte:

    • Portanto, basta clicar no resultado do teste (Não executado, Passou, Com falha ou Bloqueado) e acionar o botão “Salvar”. A particularidade é quando selecionada a opção “Com falha”, pois quando isso ocorre, é aberta a tela para reportar o defeito encontrado, conforme a imagem a seguir:

    • Após a execução dos testes, temos o seguinte cenário:

    • Significado dos ícones: Executado com falha;Passou;Bloqueado; Não Executado.
    • No exemplo da imagem anterior, observa-se os links para os defeitos que foram relatados para o caso de testes em questão, ao clicar no link #1, é possível visualizar o defeito:

  • Monitoramento e controle, através dos relatórios
    • Finalmente, através das estatísticas, podemos acompanhar a progressão do projeto:

 

 

 

4.       Considerações finais

Como pode ser visto, a utilização do Redmine +  Impasse para controle de testes e defeitos pode ser uma ótima opção para quem necessita de um controle simples e eficaz, sem a necessidade de geração de documentações adicionais para o projeto.

Sua interface é agradável e de fácil entendimento. A dificuldade pode residir na utilização da ferramenta pela primeira vez, onde haverá a necessidade da configuração dos usuários, projetos, além do entendimento da mesma. Contudo, uma vez implantada, o ganho em tempo e eficácia no controle dos testes e defeitos pode ser rapidamente obtido.

 

COMMENTS

16 Comentário(s)

  1. Rafael

    agosto 27th, 2012 12:36 PM

    Muito bacana, na minha empresa estamos usando ele. Acho que vai dar muito certo! Belo post esse!

  2. Alex

    agosto 29th, 2012 11:19 AM

    Fenomenal! Artigo bem detalhado e sem perder fluidez. Muito útil mesmo!

  3. Fábio

    setembro 24th, 2012 10:31 PM

    Excelente! É muito importante o compartilhamento de conhecimento, principalmente da área de testes que tem ganhado cada dia mais espaço nas empresas. Parabéns, ótimo post e excelente contribuição com a comunidade.

  4. Ricardo Flora

    setembro 25th, 2012 09:21 AM

    Ola Ana Ludmila td bem estou estudando de começar a usar o Impasse com o Redmine, mas gostaria de saber se é possível exportar os testes cases para excel ou outro formato ?

    Obrigado

  5. Ana Ludmila

    setembro 25th, 2012 05:24 PM

    Olá Ricardo!

    Obrigada pelo retorno!

    Atualmente, o plugin não possui esta funcionalidade… Para qual fim vc pretende utilizá-la? Ele possui uma função que permite copiar os casos de testes de um projeto para outro, se for para este objetivo atenderia.

    No entanto, existem duas tarefas para este recurso no repositório do plugin para serem implementadas: #111 e #110.

    Portanto: atualmente não existe, mas futuramente irá existir, e dependendo do fim que vc pretende utilizar, há uma forma de contornar até que os recursos estejam prontos!

    Qualquer coisa estou à disposição!

  6. Ana Ludmila

    setembro 25th, 2012 05:27 PM

    Valeu Fábio! =)

  7. Perpetuo

    setembro 30th, 2012 12:50 AM

    Olá,
    você poderia me ajudar?
    Não consigo fazer aparecer o menu TESTES que deve ficar entre ARQUIVOS e CONFIGURAÇÕES do projeto.

    Já fucei em toda a configuração, mas não obtive sucesso.

    Desde já, obrigado.

  8. Ana Ludmila

    outubro 1st, 2012 07:46 AM

    Olá Perpetuo!

    Tente reiniciar o serviço… Já ocorreu esta situação comigo e com outra pessoa do grupo Redmine lá no gmail também, e foi solucionado desta maneira.

    Qualquer coisa estou à disposição!

  9. Helena

    outubro 5th, 2012 08:15 AM

    Bom dia!

    Ótimas informações! Artigo bem informativo e interessante!

    PARABÉNS! :)

  10. Cláudia

    dezembro 10th, 2012 02:24 PM

    Boa tarde,

    Gostaria de saber se tem alguma incompatibilidade entre o Redmine versão 1.4 com o Impasse. E se tiver qual procedimento para que funcione corretamente?

    Obrigada.

  11. Junior

    dezembro 20th, 2012 05:33 PM

    Boa tarde Ana, Primeiramente parabéns pelo post. Está me ajudando muito.
    Estou implantando o IMPASSE, porém estou tendo um probleminha com os campos personalizados. Não sei como ligar o campo personalizado Caso de Uso com os casos de uso que criei na ferramenta, para que eles apareçam na lista suspensa do formulário de atividades. Você mostra os campos criados na figura 1 do seu post. Na figura 12 você mostra o formulário de atividades, com a lista suspensa no campo Caso de uso. Como faço isto?

  12. Ana Ludmila

    dezembro 25th, 2012 10:09 AM

    Olá Junior!

    Na imagem 1, é possível ver uma seção chamada “Campos personalizados”, isso durante a criação do tipo de tarefa. Para que um campo personalizado apareça para um determinado tipo de tarefa, é necessário marcar o seu checkbox conforme foi feito na ilustração.

    Neste caso, quer dizer que quando o tipo de tarefa for “Defeito”, serão exibidos os campos personalizados “Prioridade”, “Severidade” e “Caso de uso”.

    Obrigada por acessar o blog, e qualquer outra dúvida estou à disposição!

  13. Ana Ludmila

    dezembro 25th, 2012 10:15 AM

    Olá Claudia!

    Primeiramente, gostaria de agradecer o comentário e a visita ao blog :)

    Com relação ao seu questionamento, não identifiquei nenhuma incompatibilidade do impasse com a versão 1.4 do Redmine.

    No entanto, para que não hajam problemas, sugiro que crie um ambiente de homologação (pode ser na sua própria máquina) e realize os testes nele antes de colocar o plugin em produção. Desta maneira, além de testar o plugin funcionalmente, será possível ver se ele é aderente ao seu processo de maneira geral.

    Qualquer dúvida que eu possa ajudar, ou se precisar de auxilio para configurar o ambiente de homologação, estou à disposição!

  14. Aldrea Malheiros

    janeiro 7th, 2013 05:56 PM

    Muito obrigada Ana Ludmila, tanto pela ajuda pelo blog, como pelo gtalk!

    Ótimo artigo, com explicação bem dada. Continue com ótimo trabalho de divulgação de novidades e apoio a quem precisa.

    Até o próximo artigo.

  15. Thiago Lima

    janeiro 8th, 2013 12:59 PM

    Olá boa tarde, gostaria de saber se pode me ajudar.

    Instalei o plugin, e segui os passos mas no passo da 3ª imagem não aparece nada na tela abaixo das opções Aplicar e Limpar. Será que esqueci de algo?

    Caso possa me ajudar agradeço!
    Att ThiagoLimah

  16. Aline Santos

    maio 6th, 2014 10:54 PM

    Excelente post, me ajudou muito! Obrigada e parabéns!!

Deixe um comentário!


nove + = 13